09/01/2006

Teresópolis vence a I Taça Presidentes do RJ


Neste último sábado foi realizada uma palestra de apresentação do I Congresso Internacional de Golfe do Brasil. Representantes de cada clube filiado, que se reuniram no Itanhangá Golf Club para o evento que ainda contou com a presença de Christiane Teixeira (vice-presidente de Desenvolvimento da CBG), Luiz Moreira (vice-presidente de desenvolvimento da Federação de Golfe do Rio de Janeiro) e George Berliner (presidente da FGERJ).

Na ocasião, os clubes puderam ter melhor esclarecimento sobre o Congresso e debateram o assunto, sugerindo até novos debates para serem incluídos no Evento que acontecerá entre os dias 8 e 12 de março na cidade de Foz do Iguaçu (PR).

“Espero ansioso o resultado deste I Congresso Internacional de Golfe do Brasil, pois acredito que terei resultados bons e práticos para o desenvolvimento do esporte.” Pedro Lima, Capitão do IGC.

“Aprecio o incentivo da CBG, queremos estimular maior participação da nossa Federação, o Gavea vai prestigiar o encontro com todo o possível.” Victoria Whyte, Capitã GGCC.

“O Congresso será um divisor de águas no golfe nacional. Se ele tivesse acontecido há 5 anos, o panorama do esporte certamente seria hoje muito melhor.” Mário Moreira, representante Frade.

“Acredito que com a realização deste congresso, o golfe brasileiro em todos aspectos, dará um salto importante para o futuro.” Carmem Misumi, Capitã TGC.

“A realização do Congresso é de fundamental importância para o desenvolvimento do golfe em nosso país.” Arthur Carlos Costa, Presidente do Búzios.

“Uma iniciativa do Congresso é um importante passo para contribuir para o desenvolvimento do golfe no Brasil. É um de muitos que precisam ser dados.” Robert Janssens, representante de Búzios.

“O Congresso de Golfe do Brasil é uma boa oportunidade para optimizar o desenvolvimento futuro do Golfe no Brasil.” Gilberto Talero, representante Búzios.

“O I Congresso Internacional de Golfe do Brasil é o ponto de partida para o desenvolvimento do golfe no nosso país. Estarei lá como professora de Educação Física para dar minha contribuição científica para o golfe.” Melinda Pellegrino, diretora técnica da FGERJ.

Logo após a palestra, os participantes foram convidados a almoçar no Itanhangá e depois a participarem da I Taça Presidentes do RJ. Foram formadas 5 equipes: Itanhangá, Gavea, Teresópolis, Frade e Búzios. Com 60 strokes, a equipe Teresópolis foi a campeã. Confira os resultados e os participantes:

1º lugar – Teresópolis, 60 strokes: Tacashi Ishii, Carmem Misumi, Pedro Lopes e Álvaro Candela.
2º lugar – Frade, 62 strokes: Mário Moreira, Luiz Moreira, Pedro Antonio R. Silva e Marcos Lopes.
3º lugar – Gavea, 63: George Berliner, Vicky Whyte, Michael Nagy e Mauro Bayout.
4º lugar – Itanhangá, 64: Maurício Memória, Paulo C. Camara, Pedro lima e Fábio Egypto Filho.
5º lugar – Búzios, 69: Arthur Costa, Robert Janssen, Gilberto Talero e Blanca Talero.

Clubes, ATENÇÃO! As sugestões para o I Congresso Internacional de Golfe do Brasil devem ser enviadas para a FGERJ até dia 20 de janeiro. Lembramos ainda que nosso encontro final acontecerá no dia 25 no Gavea Golf às 8h para um café da manhã gentilmente oferecido pelo presidente do clube, Alcino Affonseca.