16/03/2015

Peter Malnati conquista o Brasil Champions


O norte-americano Peter Malnati, de 27 anos, venceu no último domingo a terceira edição do Brasil Champions apresentado pelo HSBC, o maior torneio de golfe do continente, e levou o prêmio de US$ 153 mil dólares reservado ao campeão da bolsa de US$ 850 mil que foi distribuída.
A vitória o deixa mais perto de uma vaga no PGA Tour, já que o torneio faz parte do Web.com Tour, o circuito de acesso à elite do golfe mundial. Malnati disputou o PGA Tour em 2014, mas não conseguiu permanecer no circuito.
“O Brasil Champions é o torneio de maior premiação do calendário, então acredito que vou conseguir voltar para o PGA Tour. Joguei bem esta semana pois só me preocupei com a próxima tacada que tinha que dar, sem pensar nos resultados ou em qualquer outra coisa”, disse o campeão, natural de Indiana.
O título no Brasil Champions levou Malnati à vice-liderança do ranking do Web.com Tour, que classifica os 25 primeiros colocados para o PGA Tour. Os campeões das duas primeiras edições do Brasil Champions conseguiram entrar no principal circuito do golfe mundial.
Malnati somou 262 tacadas (-22 em relação ao par, com parciais de 66/62/68/66) e não deu chance aos adversários. Sete competidores ficaram empatados em segundo, com 266 tacadas (- 18): o sueco Henrik Norlander, o argentino Julian Etulain e os norte-americanos John Mallinger, Matt Davidson, Timothy Madigan, Tyler Duncan e Abraham Ancer.
“O campo estava em excelentes condições e o torneio foi muito bem organizado. Gostei muito de minha primeira visita ao Brasil”, disse o campeão. A caddie de Malnati foi sua esposa, Alicia, com quem é casado há um ano e meio.
O melhor brasileiro na competição foi o paulista Lucas Lee, que somou 284 tacadas e terminou empatado na 69ª colocação. “Joguei bem nas duas primeiras rodadas, mas depois piorei muito. Vou avaliar nos próximos dias o que aconteceu de errado”, disse ele.
Lee é membro do Web.com Tour, mas está muito atrás da lista de prioridade de inscrição para os torneios. O fato de ter passado o corte no Brasil pode ajudá-lo a melhorar suas chances de participar de mais eventos do circuito ainda nesta temporada, já que uma nova ordem de prioridade será editada após o torneio da semana que vem, que acontece no Chile.
A competição distribuiu pontos para o ranking mundial, que será o critério utilizado para definir as vagas para o retorno do golfe aos Jogos Olímpicos, em 2016, no Rio de Janeiro.
Apresentado pelo HSBC, o Brasil Champions também teve como patrocinadores a BMW, Sportv, Multiplus, KPMG, Aleatory e Klabin. Nespresso foio café oficial. Rolex foi o relógio oficial. A revista Época Negócios foi media partner. A organização foi da Confederação Brasileira de Golfe e promoção da IMX. O evento contou com recursos da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte, com apoio do São Paulo Golf Club e da Gafisa e chancela do Web.com Tour.