13/11/2007

O brilho de Japeri


No mês passado, o nome mais comentado na Associação Golfe Público de Japeri era do aluno Anderson Nunes – premiado pela Confederação Brasileira de Golfe com uma semana de treinamento na conteituada Academia de golfe David Leadbetter, localizada na Flórida, Estados Unidos. Com apenas 9 anos, o prêmio de Anderson foi conquistado pelos seus ótimos desempenhos no Tour Juvenil 2007 que garantiu ao jovem a liderança do Ranking Brasileiro da sua categoria.

Desta vez o aluno da Escolinha de Golfe de Japeri em destaque é Oziel Lopes que, no último domingo, conquistou o primeiro lugar da sua categoria no II Aberto da Federação de Golfe do Rio de Janeiro. Era a primeira vez que o jovem de 14 anos jogava no difícil campo do Gavea Golf & Country Club e, conforme as rodadas, Oziel só foi melhorando seu jogo até vencer no desempate o juvenil Eduardo Vasena, considerado um “local player” por ser sócio do clube.

Na entrega de prêmios (foto), Oziel foi muito aplaudido por todos presentes o que lhe garantiu um belo sorriso, cheio de orgulho. Além de Oziel, o pequeno Anderson e ainda Cristian Barcelos também participaram do Aberto da FGERJ, torneio válido para os Rankings Nacional e Estadual.

A Escolinha de Golfe de Japeri não tem nem dois anos de existência e já rendeu muitos bons frutos com os treinamentos que tem dado a seus alunos. Sem contar com o talento destes jovens que se esforçam cada vez mais para melhorar e conquistar mais títulos e o reconhecimento dos golfistas brasileiros e até do R&A, entidade máxima do golfe mundial.

Atualmente, 72 crianças com idade entre 8 e 15 anos estão matriculadas na Escolinha que terá sua festa de Natal no dia 15 de Dezembro. Elas recebem aulas às terças-feiras, quartas-feiras, quintas-feiras e sextas-feiras de 9h às 11:30h ou de 14h as 16:30h, realizadas no Driving Range, Putting Green e também no próprio campo de golfe. Os alunos também recebem aulas de etiqueta e comportamento, além de um lanche. São crianças residentes de Engenheiro Pedreira ou Japeri que obrigatoriamente estudam em escola da comunidade e têm que apresentar notas boas para garantirem sua vaga na Escolinha.