28/11/2010

LOS ANDES: BRASIL DERRAPA NO FINAL


Uma inesperada derrota para a Bolívia, por 8 a 4, que já se desenhava desde a manhã, quando o Brasil perdeu as duas duplas, tirou do time masculino a chance de vencer a Copa Los Andes, o Campeonato Sul-Americano de Golfe por Equipes, encerrado neste sábado, no Club de Golf Los Leones, em Santiago, no Chile. O Brasil, que venceu ainda a Venezuela por 7 a 5, num jogo apertado, na rodada final, terminou em segundo, um ponto atrás do Peru, que terminou com 12 pontos em 16 possíveis.
O vice-campeonato, no desempate contra a Argentina, que empatou em segundo, com 11 pontos, mas ficou com o prêmio de terceiro lugar por ter perdido no confronto direto, foi o melhor resultado brasileiro desde o título conquistado na Los Andes de 2002, no Rio. Mesmo assim, foi uma ducha de água fria para Daniel Stapff, Felipe Navarro, Guilherme Oda, Pedro da Costa Lima e Rafael Becker, que comandados por Eduardo Pesenti, lideraram os três primeiros dias e perderam apenas dois jogos e justamente para adversários que estavam entre os mais fracos: Bolívia e Uruguai, que terminaram empatados em sexto lugar.
Esforço – “Parabenizo ao Rafa, Gui, Pepe, Felipe e Daniel pelo desempenho; foram de grande companheirismo, seriedade e caráter”, diz Pesenti, o capitão do time, ressaltando que foram todos grandes atletas, que representaram o Brasil dando o melhor de si, lutando ate o fim nos quatro dias de competição. “Agradeço também à CBG, principalmente à Vicky (Whyte, ex-vice-presidente técnica) e ao Fanta (Octávio Villar, diretor técnico e capitão da equipe feminina) que confiaram a mim a tarefa de dirigir esta equipe”, diz Pesenti. “A base esta pronta, no próximo ano tem mais e desta vez não deixaremos passar”, completa o capitão, depositando fé no time para vencer a Los Andes em casa, em 2011, novamente no Rio.
Já o golfe feminino brasileiro terá muito mais trabalho pela frente para recuperar o tempo perdido nos últimos anos, quando não houve renovação nem investimento no golfe competitivo. Adriana Niclotti, Ana Paula Costa, Isadora Stapff, Nathalie Silva e Patrícia Carvalho, as cinco melhores jogadoras brasileiras da atualidade, três delas jogando na NCAA, nos EUA, não foram capazes de vencer um jogo sequer e só escaparam da última colocação ao empatar com o Uruguai na rodada final para somar o segundo ponto de todo o torneio. Neste sábado, o Brasil perdeu ainda para a Colômbia, por 12 a 0.
Desempate – O título feminino ficou para o Chile, a equipe da casa, que levou a melhor após um tríplice empate em primeiro lugar com Colômbia, que terminou em segundo, e Argentina, em terceiro. O primeiro critério de desempate neste caso é a soma de pontos nos jogos entre os três, o que deu a Los Andes ao Chile, que derrotou os dois adversários. Na rodada final, as chilenas venceram as argentina por 10 a 2 e as paraguaias por 12 a 0.
Fonte: Portal Brasileiro do Golfe