20/10/2004

Em 2005 as mulheres terão ranking mundial


Annika Sorenstam é sem dúvida a melhor jogadora de golfe do mundo, mas apesar do consenso, não existe um ranking mundial para mulheres.
Em maio de 2004 os cinco maiores circuitos profissionais do mundo se reuniram em Nova York para o I Congresso Mundial do Golfe Feminino para criar o Ranking Mundial Feminino.
Ficou decidido que, a partir de 2005, será criado no mesmo molde que existe hoje para o masculino o ranking feminino e valerão para o ranking mundial os torneios do LPGA Tour (EUA), LET Tour (Europa), JLPGA Tour (Japão), KLPGA Tour (Coréia) e ALPG (Austrália).
È bem provável que duas brasileiras estejam entre as 100 melhores do mundo: a carioca Candy Hannemann e a gaúcha Luciana Bemvenutti assim que for divulgado o primeiro ranking mundial feminino.