21/01/2008

Dupla brasileira termina em 12º lugar


A carioca Candy Hannemann se juntou à paranaense Ângela Park para representarem o Brasil na quarta edição da World Cup feminina. O torneio, de formato semelhante ao masculino, foi disputado de sexta até ontem no Gary Player Country Club, em Sun City, na África do Sul.

O torneio teve três dias de duração. No primeiro dia, as duas jogadoras de cada dupla dos 20 países participantes jogaram cada uma a sua bola e foi escolhido o melhor resultado. Na segunda rodada, as jogadoras bateram tacadas alternadas, gerando um escore para a dupla. No último dia, a modalidade foi best ball.

A dupla das Philipinas garantiu o título do torneio com o total de 198 tacadas, duas de vantagem para as coreanas. Já Candy e Ângela terminaram em 12º lugar com 210 tacadas, empatadas com as chinesas.

As duas jogadoras brasileiras tinham grandes chances de terem uma boa colocação no torneio. A carioca Candy Hannemann, apesar de estar fora do ritmo de jogo por ter operado o pulso no começo de 2007 e não ter terminando nenhum torneio na temporada passada do LPGA, é uma grande jogadora. Candy, que começou a jogar golfe no Gavea Golf & Country Club, foi campeã do clube por quatro vezes, sendo a primeira com apenas 13 anos. Nas três vezes que o Brasil participou do Mundial, Candy esteve presente. Em 2006, a vaga brasileira foi assegurada quando Candy era a nº. 69 do ranking do LPGA e jogou ao lado da gaúcha Lu Bemvenuti, que se despedia do circuito. Elas terminaram em 14º lugar. Já no ano passado, a carioca garantiu a vaga para o Brasil na World Cup por estar entre as 80 melhores jogadoras do LPGA Tour de 2006 e jogando com Priscila Iida, melhorou duas posições terminando em 12º lugar.

Quanto à performance da paranaense Ângela Park, não há dúvidas que a dupla de Candy também é uma ótima jogadora. Ângela foi eleita a “Estreante do Ano” do LPGA em 2007, depois de ser vice-campeã do U.S. Women’s Open, terminou sete vezes entre as 10 primeiras e ganhou quase um milhão de dólares em prêmios.