01/09/2004

Rio conta com três árbitros internacionais


O Royal and Ancient Golf Club of St. Andrews divulgou esta semana o resultado da prova final do 3o Seminário de Regras de Golfe. E entre os quinze participantes que passaram na prova, três são do Rio de Janeiro: Victoria Whyte, Nigel Wynn Jones e Antonio Barcellos (profissional do Itanhangá).

O destaque ficou para Nigel Wynn Jones, diretor técnico da FGERJ, que fez 84 pontos e foi o segundo colocado, dois pontos apenas atrás do primeiro, John Byers, do São Fernando.

“Estas notas foram consideradas excelentes pelo R&A, que mandou uma carta de agradecimento para a CBG falando sobre o profissionalismo do curso e a boa organização”, comentou Vicky, presidente da Comissão de Arbitragem da FGERJ e membro da Comissão de Árbitros da Federação Sul-Americana de Golfe.

Dos quinze participantes que passaram na prova, sete são mulheres. O número aumentou bastante em relação aos outros anos: em 1997 cinco passaram e em 2001, apenas oito. Os aprovados podem ser considerados árbitros internacionais, credenciados pelo R&A, e estão habilitados a arbitrar no mundo todo.