29/11/2004

Philippe Gasnier vence Aberto do Brasil


Demonstrando muita determinação e um jogo bem consistente, o carioca Philippe Gasnier foi o grande vencedor do 54º Campeonato Aberto de Golfe do Brasil – Trump Open 2004, realizado em Costa de Sauípe na Bahia. Com voltas de 72, 69, 69 e 68 Philippe terminou dez tacadas abaixo do par; um resultado muito bom num campo difícil, considerando que o corte dos jogadores para as duas ultimas rodadas foi feito ao score de 162 (18 tacadas acima do par).

Teve emoção até o final. Na última volta do torneio o segundo colocado, o também brasileiro Rafael Chaves Barcellos, jogou uma volta fantástica marcando 65 tacadas (7 abaixo do par), a melhor volta do torneio, e pressionou Philippe. Quando Barcellos, que estava no grupo anterior, entregou o cartão, Gasnier tinha acabado de fazer bogie no buraco 16 e os dois estavam empatados em 8 abaixo. Quando todos esperavam um play-off, Philippe fez birdie nos dois últimos buracos para garantir a vitória por duas tacadas. Que jogo!

Mostrando muita emoção ao terminar, resultado da intensa concentração que foram necessários durante os quase cinco horas de jogo, Philippe comemorou muito com a namorada Candy Hannemann, também golfista profissional brasileira, e que joga na LPGA (o tour feminina de golfe nos Estados Unidos). Muito querido dos caddies e dos outros jogadores, Gasnier liderou as comemorações noite adentro.

O torneio teve resultados expressivos de outros jogadores cariocas, estando três jogadores entre os seis primeiros: Erik Anderson ficou em quinto lugar com 290 tacadas com Duda Vasconcellos em sexto com uma tacada a mais. Em terceiro ficou o colombiano Rafael Romero e em quarto o paraguaio Ramon Franco. Os outros jogadores cariocas que passaram o corte foram: Carlos Eduardo Ferreira que terminou na vigésima-sexta colocação e Ismar Brasil que terminou em trigésimo-quinto. É sempre uma grande honra ser o melhor amador no campeonato aberto do seu pais, tendo em vista que muitos anos nenhum amador passa o corte, e este ano quem conseguiu esta façanha foi o juvenil carioca Diego Lobo, sócio Itanhangá e do Teresópolis.
Depois de 04 dias de disputa, o 54º Campeonato Aberto de Golfe do Brasil – Trump Open 2004, contou com a participação de 80 profissionais e 05 amadores e teve uma bolsa total de R$300.000,00.
O torneio contou com a organização de infraestrutura muito profissional da parte da Traffic promotora de eventos esportivos, com a realização técnica da Confederação Brasileira de Golfe. A Federação do Rio marcou presença com seu Diretor Técnico Nigel Wynn Jones que atuou como Diretor do Torneio, uma grande honra, e a Federação cedeu Fabíola Andrade como sua assistente.

PARABÉNS PHILIPPE POR MAIS ESTA GRANDE CONQUISTA!