31/10/2009

Pedro Costa Lima consegue virada espetacular


Com uma reação sensacional no último dia, o brasileiro Pedro Costa Lima conquistou o título da categoria até 21 anos da Faldo Series Grand Final, que terminou nesta sexta-feira, no Itanhagá. O paulista, que passou mal no primeiro dia de disputas, foi se recuperando até conseguir seu melhor resultado, fechando sua participação com 68 tacadas, quatro abaixo do par, e 214 no total. No geral, o brasileiro ficou em terceiro. Surpreendemente, o campeão e o vice-campeão geral saíram da categoria até 18 anos: Jonathan Bell manteve a regularidade dos outros dois dias de competição e terminou os três dias de competição com 212 tacadas, seguido pelo também inglês Thomas Lewis com 213. No feminino, o título ficou com a inglesa Holly Clyburn, com 229 tacadas.

“Eu estou muito feliz. Eu vinha jogando bem todos os dias, mas o físico ainda faltava. Hoje eu comi bem e consegui encaixar meu jogo durante todo o percurso. É muito bom terminar o Faldo Series Grand Final. Estou ansioso para chegar na China”, comentou Pepe, que vai disputar a Faldo Series Asian Grand Final no ano que vem, premio dos vencedores das categorias

Pela primeira vez no Rio de Janeiro, Nick Faldo, idealizador do torneio que visa a desenvolver novos jogadores de alto nível e fortalecer o esporte em diversos países, se mostrou encantando com a recepção da Cidade Maravilhosa.

“Gostaria de parabenizar todos os jogadores, e em particular John Bell. É maravilhoso realizar um torneio numa cidade ícone como o Rio de Janeiro e quero agradecer o povo carioca. O torneio foi um grande um sucesso e espero ver alguns destes jogadores nos próximos anos”, comentou Nick Faldo, ganhador de seis majors (os torneios que compõe o grand slam do golfe).

Jonathan Bell, assim como Holly Clyburn, ganhou o direito de disputar uma etapa European Tour.

“Estou muito feliz por ganhar um torneio tão importante e de tanto prestígio como esse. O campo era bem diferente do que temos nas Inglaterra, com outras árvores e outro tipo de grama. Não foi fácil e agora tenho de me preparar para aprender mais ainda numa etapa profissional”, disse Bell.

Holly Clyburn, como não poderia deixar de ser, também estava muito feliz:

“Vim preparada para jogar o meu melhor golfe e consegui atuar bem todos os dias, especialmente no segundo. Quero aproveitar a etapa européia para aprender ainda mais como é a vida de um golfista profissional. Os ensinamentos que recebi aqui levarei para o resto da vida”, disse Holly

Felipe Navarro e Vitória Teixeira, que estavam muito bem em suas categorias, acabaram não tendo um desempenho tão bom no último dia. Navarro, que até então liderava até 21 anos, fez o campo em 72 tacadas e acabou quarto lugar. Já Vivi, que estava em primeiro entre as meninas até 16 anos, caiu para terceiro.

“Não sei explicar direito o que aconteceu. Acho que não cheguei a jogar mal, mas não era o meu dia. As adversárias jogaram muito bem e, infelizmente, não deu”, disse a promessa de apenas 14 anos.

O título da categoria ficou com a inglesa Brogan Townend que terminou os três dias da Faldo Series Grand Final com 232 tacadas.

Realizado pela Golf Corporate Brasil, a Faldo Series Grand Final tem o apoio do Ministério do Turismo, da Embratur, Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer do Rio de Janeiro, da Green Leaf, da Confederação Brasileira de Golfe e da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro.

“Acredito que tenha sido um grande passo para o desenvolvimento do golfe no Brasil, nesse momento tão importante para o esporte com a sua volta aos Jogos Olímpicos. Os meninos e meninas gostaram muito.

Esperamos também conquistar os órgãos governamentais para consolidar o golfe no país”, disse Michael Nagy, diretor da Golf Corporate Brasil, organizadora da Faldo Series Grand Final.

Encontro com o ídolo

Durante a Faldo Series Grand Final 15 crianças do projeto Banana Golf no Recreio e 13 do projeto Japeri tiveram a oportunidade de aprimorar as técnicas que eles treinam todos os dias. E o professor não foi qualquer um, foi o lendário Nick Faldo, ganhador de seis majors (torneios que compõe o Grand Slam do golfe mundial) e considerado um dos maiores de todos os tempos.

“Eu aprendi bastante. Ele me ensinou como posicionar melhor as pernas e como fazer melhor o movimento para que a bola chegue mais longe. Eu já pensava nisso mas depois dessa aula tenho certeza que posso treinar e ser um jogador profissional”, disse Cristian Barcellos, de 14 anos, primeiro “aluno” do dia.

A caçula da turma também aprendeu as lições do professor Faldo.

“Ele me ensinou a melhorar o meu suingue e a contar até três segundos antes da bola cair. Também que sempre que ficar mirando o alvo depois da tacada. Foi muito bom”, definiu Vitória Araújo, de apenas 10 anos.

Depois da aula os alunos dos dois projetos almoçaram no Itanhangá e acompanharam a chegada dos líderes da classificação no masculino ao lado de Nick Faldo.

Classificação geral

Masculino

1º) Jonathan Bell (ING) – 212 tacadas
2º) Thomas Lewis (ING) – 213
3º) Pedro Costa Lima (BRA) – 214
4ª) Thomas Shadbolt (ING) – 214
5º) Jordan Smith (ING) – 214

Feminino

1º) Holly Clyburn (ING) – 229
2º) Carly Booth (ESC) – 231
3º) Brogan Townend (ING) – 232
4º) Hannah Barwood (ING) – 233
5º) Melani Sisto (ARG) – 235

Classificação por categoria

Masculino até 21 anos:
1º) Pedro Costa Lima (BRA) – 214 tacadas
2º) Thomas Shadbolt (ING) – 214
3º) James Watts (ING) – 215
4º) Felipe Navarro (BRA) – 216

Masculino até 18 anos
1º) Jonathan Bell (ING) – 212 tacadas
2º) Thomas Lewis (ING) – 213
3º) Jordan Smith (ING) – 214
7º) Bernardo Willemsens (BRA) – 223
11º) Arthur Lang (BRA) – 226
15º) Daniel Ishii (BRA) – 238

Masculino até 16 anos
1º) Oliver Carr (ING) – 217
2º) Juan Alvarez (URU) – 222
3º) Robert Aldred (ING) – 226
7º) Leonardo Kitahara (BRA) – 233

Feminino até 21 anos
1º) Holly Clyburn (ING) – 229 tacadas
2º) Carly Booth (ESC) – 231
3º) Hannah Barwood (ING) – 233

Feminino até 16 anos
1º) Brogan Townend (ING) – 232 tacadas
2º) Heidi Baek (ING) – 237
3º) Vitória Teixeira (ING) – 237
5º) Clara Teixeira (ING) – 247

Fonte: Media Guide