01/10/2004

Coluna Swing no JB


Vijay Singh superou o recorde de Tiger Woods em matéria de dinheiro conquistado em prêmios de golfe durante um ano, chegando próximo dos U$10 milhões. “Vou tentar” prometeu o grandalhão das Ilhas Fiji referindo-se a que ainda tem três torneios programados para jogar no resto do ano para ganhar mais meio milhão e assim superar a histórica marca milionária de dois dígitos.
Singh, no topo do ranking mundial, venceu 8 torneios neste ano dos 26 disputados, levantando U$ 9,4 milhões, em tanto que o ídolo americano obteve U$ 9,1 milhões quando venceu oito torneios dos 20 disputados no seu ano recorde de 2000. Neste ano, Singh venceu sete dos últimos 16 torneios nos quais jogou, entre eles os últimos três. No próximo fim de semana, Singh quebra a sua rotina de vitórias pois optou por não jogar para evitar lidar com os problemas nos Estados Unidos, criados pelos recentes furacões.
Devido aos furacões, o profissional carioca Philippe Gasnier encurtou sua temporada americana e participará do Aberto do Itanhangá, que será disputado no impecável campo do tradicional clube carioca de 7 a 10 de outubro, abrilhantando ainda mais um dos bons torneios de profissionais que serão realizados nos próximos dois meses.
Um dos maiores acontecimentos da temporada será o Samsung Masters 2004, de 13 a 17 de Outubro, no Clube de Campo de São Paulo. A bolsa de prêmios anunciada foi de R$ 220 mil, a maior da temporada, que atrai os melhores profissionais brasileiros, além de convidados da gigante coreana como os paraguaios Stephan Isassi e Angel Franco, o americano Kevin Pulman e o italiano Nilson Cabrera, entre outros.
A época dourada da temporada profissional continua com o Aberto do Guarapiranga, de 22 a 24 de Outubro, patrocinado pelo Unibanco. O grande final deverá ser o LG Championship, também no belo cenário do Guarapiranga, de 2 a 7 de novembro. Um dos homens chaves para obter a conexão entre o golfe profissional e os grandes patrocinadores foi Luiz Martins, o ex presidente da PGA Brasil e atual diretor da Brazilian Golf Teachers. Ele não descansa e já finaliza os detalhes para a realização da Copa do Mundo dos professores de golfe, que reunirá os grandes mestres de 35 países, no campo de Mogi das Cruzes. Como grande professor de golfe sabe que as tacadas passadas pouco valem e que a próxima tacada é a mais importante da vida.